sábado, 12 de dezembro de 2009



PEQUENOS POEMAS SENSUAIS

AMOR MENINO
Autor: Carlos H. Rangel

Meu amor de menino
É pequenino
Para você...
Mas cresce
Cresce, cresce
Todas as vezes
Que te vê...

HOMENINO
Autor: Carlos H. Rangel

Sou seu menino
Feio
De desejos
Lindos
Esperando
A piedade
De um olhar
E te tornar
Real...
Força feminina
Derrotando
Minha fortaleza
Sensual...

COISAS DE BAR
Autor: Carlos H. Rangel

Alguma coisa
Anda colorindo
Essa caminho...
Que perfume gostoso
O hálito
Desta gente...

 SE
Autor: Carlos H. Rangel

Se você me ama
Jogando no dengo
Sua sensualidade,
Me entrega teu corpo
Num martírio louco
De sua virgindade...


EXÓTICA
Autor : Carlos H. Rangel

Meu corpo clama:
Me ama
Deixa eu mergulhar
No quase profundo
Fosso carnal
Essa minha fome
Animal.

Deixa eu lamber
Um pouco do sal
Que te cobre o corpo
E me queimar em
Sua febre natural...
Meu corpo clama
Pelo gozo mútuo
Sem vergonha
Sujando colchas
Lençóis e fronhas.

Meu corpo clama
Me ama
Me arranha com sua gana
Me leva para sua cama
E me faz viver uma noite
Santa ao som
De música profana...

2 comentários:

  1. Bastante explicito o amor de menino. Explicito de tal forma misteriosa. De forma doce e singela que só um poeta consegue expressar. Só um artista. Um homem da naturesa.

    ResponderExcluir
  2. Você viu... De grão em grão...
    O que escrevo... O que você lê sou eu em letras...

    ResponderExcluir

1212 - FOICE