segunda-feira, 28 de dezembro de 2009


200 - NUBLADO
Autor: Carlos Henrique Rangel

Nesse dia nublado
Até o meu coração...
Sem luz...
Mas eu sei
Que há luz...
Por trás dos
Olhos tristes
A luz que
Move o mundo
Se esconde.
O elo existe
E une a todos.
Poucos vêem
Mas está lá.
Mesmo nesse
Orvalho preguiçoso
que cai sem parar...
Esse verde
É muito mais...
Como aquela
Senhora que passa...
Somos mais
Mesmo nesse dia
Nublado
Onde até
O meu coração...
Alguém quer
Dormir
Mas os sonhos
São elos
Para a criação.
Há beleza até
Nos que não são...
Nesse dia nublado
Até o meu coração...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

1267 - TRÊS MESTRES