sábado, 26 de dezembro de 2009


196 - NAQUELA NOITE
Autor: Carlos Henrique Rangel

Naquela noite
Ela disse me amar
Me beijou os olhos
E me salvou...
Naquela noite...
Eu bebi a felicidade
Como criança
E acreditei
Que o mundo era lindo
E eu... Um príncipe.
Naquela noite
As estrelas brilhavam
Mais
E a Lua estava ali.
Ela sorria
Jogando os cabelos
E dançou só para mim
Eu acreditei...
Naquela noite
Senti seu suor
Como perfume
E quis lhe banhar
De cerveja...
Ela ria de mim
Ou para mim
E eu gostava.
Naquela noite
Tudo era mágico...
Para mim...
E a musica
No ar
Me chamava
De meu bem.
Ela brincava comigo...
E mais alguém
E eu achava
Que tudo era
Só para mim.
Naquela noite
Ela me beijou o rosto
Se despedindo.
E eu a vi partir
Com uma sombra...
As lágrimas
Vieram me fazer
Companhia
E eu as aceitei...
Naquela noite
Brilhavam estrelas nubladas
E a Lua envergonhada
Se escondia
Em uma nuvem...

O táxi me levou
Para casa.



197 - Ela
Autor: Carlos Henrique Rangel

Ela
Tatuou seus beijos
Em meus lábios
E eu não
Consigo mais
Me ver sem...
Ela
Me marcou
Com suas unhas
E guardo
Os caminhos
Trilhados
Em caixa secreta.
Ela
Bebeu meu sangue
Em várias horas
Noturnas
E amassou
Minha cama
E eu não consigo
Acordar sem...
Ela
Lavou minha louça
E me chamou de bem...
Eu me perdi
Em seus braços
E não quero
Mais ninguém.
Ela
Me sorri no espelho
Ri de minhas dores...
Não me quer mais.
Eu...
Limpo os lábios
Cuido das feridas
Arrumo a cama
E sofro
Um pouco mais...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

1267 - TRÊS MESTRES