domingo, 27 de dezembro de 2009


198 - COISAS DITAS
Autor: Carlos Henrique Rangel

Há coisas
Que foram
Ditas
Sem terem
Sido...
Há coisas
Que nunca
Foram ditas
E estavam lá...
Outras
Se perderam
No ar...
Eu te disse
Tanto sem dizer
E você não viu
Ou fingiu...
Não preciso
Berrar sentimentos...
Eu sou todo sentimentos.
Minhas palavras
Te falam todo o tempo
E você não leu.
Quantas rosas enviei?
Sim, eu sei...
Rosas virtuais...
Quantos bateres de asas?
Anjos...
Anjos também amam
E os peixes...
Há coisas ditas
Nas entrelinhas
Não viu?
É...
Talvez não interessem
As mensagens...
Pode ser...
Eu continuarei
Gritando seu nome
Em palavras
E te amando em linhas...
Dizendo coisas
Que nunca foram
Ditas
Mas que estarão lá...


199 - PARA O MUNDO
(Para Ceci)
Autor: Carlos Henrique Rangel

Ela abre os braços
Para o mundo
E diz vem...
Quanta vida
Pulsando nessa
Bela mulher...
Vem...
Diz a menina
Gritando ao céus
Para as forças
Do mundo
E suas asas
Transparentes
Brilham
E só os iniciados
Podem ver.
Ela é mulher
Borboleta
Que tem o tempo
Do mundo,
Quer sugar
O que puder...
E abre os braços
Para o mundo
E diz vem....

Nenhum comentário:

Postar um comentário

1267 - TRÊS MESTRES