quarta-feira, 27 de janeiro de 2010



235 - INVISÍVEL
Autor: Carlos Henrique Rangel


Invisível.
Invisível você diz...
Impossível me vê feliz.


Estou em toda parte
E em parte alguma.
Te sopro os ouvidos
E você se assusta.
Sou invisível
Para você.


Você sempre diz:
É impossível me vê feliz...


Em toda parte
Que vou te encontro
E você não.
Sou invisível para você
E para o mundo.
Meu corpo não te fala
Nem meu perfume
Te fere os sentidos.
Lhe sou indiferente...
Não existo...


Nada me importa
Se não me quer.
Desapareço para você
E o mundo...


Sou Invisível...


Então...
Tudo pode ser possível.
Mas enquanto não me vê
É impossível ser feliz.

Sou Invisível...



INVISÍVEL
Autor: Carlos Henrique Rangel
Eu sou seu
Homem invisível
Escondido atrás
Da máquina...
Um homem mudo
De palavras faladas
Mas ditas pelos dedos
Que tocam leve
As teclas como
Se te acariciassem.
Eu sou o homenino
Virtual
Que te ama
Em gigas
Que se esconde
Cheio de desejos
Diante da tela...
Eu te quero muito...
Mas sei que sou
Um homem
Invisível
Visivelmente
Perturbado
Por esse namoro
Virtual...

10 comentários:

  1. E Proteus, você também entrou nessa de gente invisível? Até que você escreve bem para um peixe.

    ResponderExcluir
  2. kakaka, sério que foi homanagem ao meu querido Bob? que legal. rsrssrs


    Zé gato, você também é um gato e tem blog.
    rsrsrsrsrsrs o mundo do blog virou zoológico já viu?
    Tem gato, cachorro, nem me impressiono mais em ter até peixes. rsrsrsrsrrsrsrsrrsrsrsrsrsrsrs

    ResponderExcluir
  3. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Eu adorei a criatividade! O Proteus é demais! Sempre interagindo!

    ResponderExcluir
  4. Gatos comem peixes e a clarinha voadora vai comer o gato!

    ResponderExcluir
  5. Obrigado pelo "demais" na verdade sou um D-.
    Sou um peixe grande "demais" para ser ameaçado por pequenos gatos.

    ResponderExcluir
  6. Ainda bem que meu namoro não é virtual...

    ResponderExcluir
  7. Cê tem namorado? Que pena.Mas eu não sou ciumento.
    Gatinha, você precisa de um gatinho.

    ResponderExcluir

1267 - TRÊS MESTRES