sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

242 - OLHOS
Autor: Carlos Henrique Rangel

Que olhos
Existem por trás
Dos óculos?
Quem é você
Que a máscara
Esconde?
Há mistérios
Insondáveis
No rosto da jovem,
Que meus dedos
Querem tocar.
Também meus lábios,
Esses insaciáveis românticos
Desejam o gosto
Do Desconhecido.
Ela olha mas o que?
Onde está o olhar?
O que pensa esse rosto
Sem sorriso?
Que mundo esconde
Que não o meu?
Os olhos que não vejo,
Imagino.
E amo suas cores.
Não me mostre
O que já vi
Em sonhos.
Serei seu
Eterno amante.

(Para Ariana)

2 comentários:

  1. Sempre senti um fraco pelo que me é misterioso e desconhecido.
    Daí eu sentir uma sintonia com esse pequeno "desabafo".
    Gostei, claro* :)

    Um beijo*

    ResponderExcluir
  2. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk A Ariana nunca tira o oculos
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir

1248 - SIRENE