terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

240 - DAI-ME
Autor: Carlos Henrique Rangel

Quero tanto da vida.
E por que não?
Eu vim nu ao Mundo
E estou carente de tudo.
Dai-me o que eu puder pegar.
Dai-me seu amor,
Sua alegria,
Sua força de vontade
E o brilho do seu olhar.
Deixe-me completar minha coleção de emoções
Para saber o Mundo e ser melhor.
Dai-me seus ódios
E seus porquês.
Dai-me!
Não quero furtar...
Quero que partilhe o que viu.
O que tem por trás da sua pele
E o que ficou na superfície.
Dai-me o que sentiu com seus lábios...
O que pisou com os seus pés...
O que suas mãos tocaram...
Dai-me o que você é
E que eu não poderei ser jamais...
Dai-me...

Um comentário:

1248 - SIRENE