domingo, 7 de novembro de 2010

428 - O Rio -
Autor: Carlos Henrique Rangel

No mesmo rio não piso...
Ainda assim é o mesmo rio.
O caminho que sigo todos os dias
É o mesmo caminho.
Os dias...
Os dias não são os mesmos...
Nem mesmo eu sou o mesmo.

A cada minuto mudo
e o mundo.
No entanto me sinto seguro
pisando o rio.

Seguindo o caminho...
Mesmo mudando a cada passo.
A cada minuto.

Ainda sou.
E o mundo que vejo mudando
me é familiar e me faz bem...
Sou contemporâneo
do agora...
Sou contemporâneo
da mudança...
E mesmo sabendo
do efêmero me quero eterno.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

1246 - ESPECTRO