segunda-feira, 10 de maio de 2010

330 - ESPÍRITO
Autor: Carlos Henrique Rangel

Meu Espírito não tem lugar.
Está perdido no não lugar
Do esquecimento...
O seu esquecimento...

Eu não consigo...

Penso em você
Todo instante
Nesse vazio de Espírito
Que sou.

Não brilham mais
Os meus olhos,
Essas janelas da alma...
Essa sem lugar
Que não se acha
Em mais nada...
Só em você...

Você é o meu lugar
O lugar do espírito.
Do que fui
E do que posso ser...
Hoje meu espírito
Não tem lugar...
Estou sem você...


---------

Assim como há o espírito do lugar,
Existe também o espírito do não lugar.
Lugar há que espírito tem.
Lugar há onde não há.
Há almas sem espíritos
Roubados que foram por amor falido.
Há espíritos sem lugar.
Perderam a vez
Foram ao ar.

331 - ANJOS
Autor: Carlos Henrique Rangel

Sim,
anjos existem
E eu os vejo em versos...
Tem asas rosadas
Como flores tristes
Mas não são...
Os sorrisos que não acontecem
Estão em todo ser.
São bateres de asas...
Eu também as tenho...
Incomodam-me a noite...


332 - LINGUA DOS HOMENS
Autor: Carlos Henrique Rangel

Não tenho palavras
Para dizer minha canção.
Me expresso em língua antiga
E o meu povo não...
Quem sabe o que serão?
Quer seja de cá ou de lá
Serei sempre Homem...
Não me digam não.
Terei palavras que dirão...
Quem serei?
Quem serão?

333 - PECADOR
Autor: Carlos Henrique Rangel

Pois eu pequei...
Pequei por amar...
De tal maneira
Que me perdi em meu amor...
E ele se foi
E me deixou em dor...
Pequei sim por não saber amar menos...
Serei sempre um eterno pecador.

334 - ACEITA
Autor: Carlos Henrique Rangel

Aceita meu amigo este pobre escrito.
Lhe digo o pouco do que sou.
Se ligar... Eu não ligo.
Aceita minhas frustrações
Que lhe sujam as bordas
Não tenho pretensões
Somente intenções
E essas...
São as melhores possíveis.
Aceita esses rabiscos
Discretos...
Serei grato.

Se lerem...
Mais.

 
335 - AMORES
Autor: Carlos Henrique Rangel
Amores
Amores...
Nós os que somos
seus tradutores
temos que senti-los
e tê-los...
Se não os temos
inventemo-los.

2 comentários:

  1. Mais ou menos...
    Nada é infinito
    Mas enquanto estiver aqui
    Tentarei dizer em palavras
    O que não pode ser dito.

    ResponderExcluir

1267 - TRÊS MESTRES